DentalArtist – Silvana Guerra, Higienista Oral

Podes fazer um resumo do teu percurso?

silvana

Terminei o curso em 2009 e comecei a trabalhar passados poucos meses em clínica privada. Sempre trabalhei em clínica privada e em várias clínicas em simultâneo. Gosto muito de trabalhar em clínicas com equipa multidisciplinar, nas diferentes áreas da medicina dentária e ver como a higiene oral é base e presença garantida para todas.

Permitiu-me também conhecer muitos profissionais da nossa área e penso que cresci e aprendi muito como profissional.

Porquê higiene oral?

Não foi a primeira opção, mas realmente porque não atingi a média nece

ssária para entrar em outro curso de saúde que queria. Mas sinceramente, ainda bem que ingressei em higiene oral. Acho que aprendi a gostar e dediquei-me.

Qual foi o episódio mais marcante na tua carreira?

Não tenho um episódio marcante apenas. Tenho várias situações que de forma positiva ou negativa influênciaram o meu percurso. Desde a falta de confiança por parte de outros colegas no trabalho do higienista em clínica e eu não desistir de provar que um todo funciona muito melhor que a soma das partes, situações em que sofremos com os pacientes e sabemos que não estamos a abranger apenas saúde oral mas também muita psicologia, algumas situações de stress pela falta de informação por parte do paciente da sua saúde geral e como esta influência a nossa consulta.

Que achas da evolução da Saúde Oral?

Acho que as coisas estão melhores mas ainda há um longo caminho a percorrer. As pessoas estão mais informadas e mais despertas para as necessidades orais. Ainda não tanto para a prevenção como deviam mas pelo menos para os tratamentos. Muitas vezes digo aos meus pacientes que a negligência é mais cara que a medicina dentária. Muitas vezes é uma questão de prioridades desequilibradas no meu entender. Gostava muito que existisse ainda mais informação relativamente à medicina dentária para os pacientes procurarem ajuda antes de ter uma série de problemas a resolver, para entenderem que muitas vezes os profissionais de saúde estão a descrever e mostrar os problemas e as soluções que têm e não a vender tratamentos e que principalmente perder um dente é perder um órgão dentário e isso tem múltiplas implicações na saúde em geral.

O que achas que faz falta à Medicina Dentária em Portugal?

Comunicação. Muita informação, uma linguagem contínua e coerente, prevenção e antecipação. O tratamento mais barato é a prevenção e a educação.

Do que mais gostas na vida?

Esta pode parecer cliché mas família, amigos, desporto, lazer, sol e calor e gosto muito de trabalhar. Não tenho muito tempo de férias seguido porque gosto realmente da minha rotina de trabalho.

E o que menos gostas?

Injustiças, mal entendidos e maldade e o trânsito que apanho diariamente entre a margem sul e Lisboa.

Não vives sem o que no teu trabalho?

Óculos de protecção, folhetos ou ipad para explicar patologias ao paciente, curetas afiadas e não faço o meu trabalho sem um sorriso

Projectos para o futuro?

Projectos familiares e pessoais existem sempre, também quero muito crescer em termos profissionais. Tenho pena que muitas vezes não consiga ter acesso a mais formação por também não haver grande disponibilidade em Portugal ou mesmo na união europeia.

Deixa um conselho para os novos profissionais da área.

Sejam fiéis aos vossos princípios, saibam dizer não, respeitem-se a vocês primeiro. Percebam o vosso trabalho e a vossa importância numa equipa multidisciplinar, marquem a diferença e não se acomodem intelectualmente

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s