Esquizofrenia vs Saúde Oral

Após ter tido um paciente esquizofrénico esta semana pela primeira vez e ter de adaptar em muito o tratamento em função do estado de espírito do paciente decidi fazer este post sobre a patologia. Espero que seja de alguma ajuda para futuros pacientes;
A esquizofrenia é uma doença psiquiátrica que se divide em dois grandes grupos de sintomas: os positivos, como as alucinações e os delírios; e os negativos, em que a pessoa tende a isolar-se da sociedade, perder os seus interesses e reduzir muitos a sua actividade em geral. Por vezes surgem alterações cognitivas, nomeadamente ao nível da atenção, memória e capacidade de planeamento.
Pacientes esquizofrénicos apresentam uma má saúde oral relacionada com os seus problemas psicossociais. Esta doença é diagnosticada pela história pessoal e por resultados de exame geral médico de um psiquiatra e exame psicológico. O tratamento da esquizofrenia baseia-se no uso de fármacos neurolépticos antipsicóticos e terapia psicológica e psicossocial.

Manifestações Orais:

  • XEROSTOMIA
  • AUMENTO DA INCIDÊNCIA DE CÁRIES
  • GLOSSITE
  • ESTOMATITES
  • CANDIDÍASES
  • DOENÇA PERIODONTAL

Abordagem ao paciente esquizofrénico:

  • REALIZAR UM QUESTIONÁRIO DE SAÚDE MINUCIOSO, POSTERIORMENTE ASSINADO PELO PACIENTE OU SEU RESPONSÁVEL, REGISTANDO O USO DE ANTIPSICÓTICOS E ANTIDEPRESSIVOS;
  • ENTRAR EM CONTACTO COM O PSIQUIATRA DO PACIENTE, QUANDO NECESSÁRIO, DE FORMA A OBTER-SE INFORMAÇÕES SOBRE O ESTADO PSICOLÓGICO E O REGIME DE MEDICAÇÃO;
  • USAR COM CAUTELA AGENTES ANESTÉSICOS DEVIDO AO RISCO DE INTERACÇÃO COM A MEDICAÇÃO ANTIPSICÓTICA, A QUAL É DEPRESSORA DO SISTEMA NERVOSO CENTRAL. ESTA DECISÃO DEVE SER TOMADA LEVANDO-SE EM CONSIDERAÇÃO A DOSE NECESSÁRIA E A SENSIBILIDADE DO PACIENTE, LEMBRANDO SEMPRE DAS DOSES RECOMENDADAS DE ANESTÉSICOS LOCAIS
  • DAR PREFERÊNCIA A REABILITAÇÃO ORAL FIXA, ASSEGURANDO O CONTROLO DE HIGIENE ORAL PERIÓDICO;
  • FORNECER UM AMBIENTE CALMO E SEM PRECONCEITOS.

A minha paciente tinha episódios em que falava sozinha, quando a susurrar, e outros em que soltava profundas gargalhadas sem razão aparente para o fazer; Não devemos levar a mal o seu comportamento e ela gostou disso; De perceber que não era propositado e que ela não conseguia controlar o seu comportamento.

Depois de ter passado por todos os Higienistas na clínica, (e alguns não conseguiram realizar o tratamento), eu decidi fazer uma consulta de apenas 30minutos, numa posição sentada, falando de outros assuntos, como hobbies e outros para desviar a atenção do tratamento, num ambiente calmo e relaxado. E no fim, compensou.

Anúncios

One thought on “Esquizofrenia vs Saúde Oral

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s