Microrganismo Oral comum pode contribuir para o Cancro do Côlon

Dois estudos publicados recentemente por diferentes grupos de pesquisa têm fornecido novas evidências de que a microbiotica oral é associada ao cancro do côlon. Em particular, os estudos demonstraram que Fusobactérias estimulam respostas imunes negativas e accionam genes do crescimento do cancro, para formar tumores colorectais. Até agora, era desconhecido se estes microrganismos contribuim para a formação de tumores directamente.

No primeiro estudo, que foi realizado na Case Western Reserve University of Dental Medicine, os pesquisadores descobriram que Fusobactérias dependem de uma molécula denominada Fusobacterium adesina A (FadA). Esta é encontrada na superfície destas células bacterianas e ajuda Fusobactérias a anexarem e a invadir células humanas de cancro colorectal, onde eles induzem respostas oncogénicos e inflamatórias para promover a formação do tumor.

“Esta descoberta cria o potencial para novas ferramentas e terapias para tratar e prevenir o cancro colorretal”, disse o Dr. W. Yiping Han, professor de periodontia da Universidade. “FadA pode ser utilizado como marcador de diagnóstico para a detecção precoce do cancro do cólon. Além disso, ele pode ser usado para determinar se um tratamento funciona de forma eficaz a reduzir a carga de Fusobactérias no cólon e na boca”.

Han e a sua equipa também identificaram um composto que pode prevenir os efeitos da FadA sobre as células cancerosas.

Outro estudo, conduzido em diferentes instituições médicas em Boston, descobriram que Fusobactérias são enriquecidas em adenomas do cólon humanos, tumores benignos, que se podem tornar malignos ao longo do tempo, o que sugere que os microrganismos têm um papel na tumorigénese precoce.

De acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças, o cancro colorretal é a segunda principal causa de morte relacionada ao cancro nos EUA Em 2009, 136.717 pessoas foram diagnosticadas com cancro colorretal e 51.848 pessoas morreram por causa da doença.

Os estudos, intitulado “Fusobacterium nucleatum Promotes Colorectal Carcinogenesis by Modulating E-Cadherin/β-Catenin Signaling via its FadA Adhesin” e “Fusobacterium nucleatum Potentiates Intestinal Tumorigenesis and Modulates the Tumor-Immune Microenvironment“, foram publicados na edição de Agosto da Revista Cell Host and Microbe journal.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s